Amanhã na secção de Livros do ‘Actual’

– Conversa com Maria Teresa Horta, a propósito do livro A Dama e o Unicórnio (Dom Quixote) e respectiva crítica, por José Mário Silva
Guia de Arquitectura de Lisboa: 1948-2013, de vários autores (A+A), por Alexandra Carita
Os Níveis da Vida, de Julian Barnes (Quetzal), por Pedro Mexia
Farmacêuticas da Treta, de Ben Goldacre (Bizâncio), por Luís M. Faria
– Escolhas de Manuel Frias Martins

Hoje na secção de Livros do ‘Actual’

– Entrevista com Amos Oz, por Luciana Leiderfarb
A Irmã, de Sándor Márai (Dom Quixote), por Pedro Mexia
Quando o Cuco Chama, de Robert Galbraith (Presença), por Luís M. Faria
O Senhor Pina, de Álvaro Magalhães (Assírio & Alvim), por José Mário Silva
Numerosas Linhas – Livro de Horas III, de Maria Gabriela Llansol (Assírio & Alvim), por Manuel de Freitas
– Escolhas de Rui Bebiano

Amanhã na secção de Livros do ‘Actual’

– Conversa com Afonso Cruz, a propósito do livro Para onde vão os guarda-chuvas (Alfaguara), por José Mário Silva
As Primeiras Coisas, de Bruno Vieira Amaral (Quetzal), por Pedro Mexia
Depois da música, de Luís Quintais (Tinta da China), por José Mário Silva
Ao Correr do Tempo, de Luiz Carvalho (Amieira), por Alexandra Carita
Chorar, Estremecer, Morrer, de Robert Levine (Bizâncio), por Luís M. Faria
A Europa ainda é possível, de Maria João Rodrigues (Presença), por Luísa Meireles
– Escolhas de Rui Almeida

Prémio APE – shortlist

O júri do Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (composto por José Correia Tavares, Ana Marques Gastão, Clara Rocha, Isabel Cristina Rodrigues, Luís Mourão e Manuel Gusmão), seleccionou por unanimidade os seguintes cinco finalistas, de entre os 80 livros publicados em 2012 admitidos ao concurso:

Jesus Cristo Bebia Cerveja, de Afonso Cruz (Alfaguara)
E a Noite Roda, de Alexandra Lucas Coelho (Tinta da China)
A Rapariga Sem Carne, de Jaime Rocha (Relógio d’Água)
O Varandim seguido de Ocaso em Carvangel, de Mário de Carvalho (Porto Editora)
O Banquete, de Patrícia Portela (Caminho)

O prémio tem um valor pecuniário de 15 mil euros. A decisão final do júri deve ser conhecida até final deste mês.

Amanhã, na secção de Livros do ‘Actual’

– Dossier sobre Albert Camus, com textos de Clara Ferreira Alves, Maria Luísa Malato, Francisco Ferreira e Eduardo Graça
Caderno de Significados, de Agustina Bessa-Luís (Guimarães), por Pedro Mexia
Nenhuma Vida, de Urbano Tavares Rodrigues (Dom Quixote), por José Mário Silva
– Escolhas de Maria Sousa

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges