Festival Literário de Macau

Chamam-lhe Rota das Letras e começa no próximo dia 10, com Antoine Volodine (autor de Macau), Alexandra Lucas Coelho, Dulce Maria Cardoso, José Eduardo Agualusa, Régis Bonvicino, Ricardo Araújo Pereira, Rui Zink e Valter Hugo Mãe entre os convidados. O programa pode ser consultado aqui.

Um contrabaixo (ou ‘barco baixo’) na Avenida de Roma


Clique para aumentar

Mais logo, ‘Cadernos Italianos’ na livraria Almedina


Clique para aumentar

‘Blimunda’, #9

O nono número da revista da Fundação José Saramago já está disponível para download, aqui.

‘Trás-os-Montes’ no Porto

No sábado, o Hotel ROSA ET AL (Rua do Rosário n.º 233, Porto), acolhe a partir das 17h00 uma apresentação do romance Trás-os-Montes, de Tiago Patrício (Gradiva), a que se seguirão «leituras e conversas com chá e bolinhos», além de uma pré-apresentação do livro O Estado de Nova Iorque, escrito por T. Patrício durante a residência literária que fez na Ledig House, no Outono de 2012.

Palavras que o vento não levará

«ler em voz baixa e em voz alta
falar, ouvir, ler e contar
dizer de sua justiça
conhecer mais pessoas
procurar nas estantes
livros para ler
passar aos outros
o que sim
o que não
fazer um espectáculo com muita gente, ser filmado
»

Uma Baikal na LX Factory


Clique para aumentar

Mais logo, vai haver tiroteio verbal em Alcântara.

‘Ensaio Geral’ com Dulce Maria Cardoso


Clique para aumentar

É já na sexta-feira, no Chiado, à tardinha.

ABC da Edição Digital


Clique para aumentar

É hoje. Programa e informações, aqui.

‘Poesia à mesa’

«Porque a palavra sai da boca e entra no ouvido, como pode o ouvido ouvir o que a boca não comeu? Poesia à Mesa é um U onde se senta quem faz da poesia o que ela é.»

Logo à tarde

Logo à tarde


Clique para aumentar

Maria João Costa à conversa com Maria do Rosário Pedreira. Ao vivo, na livraria Ferin. Quem não puder ir, pode ouvir na rádio.

Uma voz nova que se anuncia


Clique para aumentar

Confesso que tenho uma enorme expectativa em relação a este primeiro livro.

Logo à tarde

A partir das 15h30, na sala Montepio do Cinema S. Jorge, haverá um debate sobre o concurso de novos talentos 15/25 da revista Ler. Na mesa estarão João Pombeiro (director da revista), eu (coordenador da secção), o crítico e escritor José Riço Direitinho (antigo colaborador do DNJovem), e o professor e cronista Onésimo Teotónio Almeida. Apareçam, mesmo se tiverem mais de 25 anos.

Prova cega

Não é de vinhos, é de literatura. Eu, o Bruno Vieira Amaral e o Jorge Reis-Sá vamos estar nas mãos do Nuno Costa Santos, a tentar adivinhar quem é que escreveu os excertos de livros que ele nos vai dar a ler. Logo à noite, a partir das 21h45, no Cinema S. Jorge (uma iniciativa do Festival LER 25 Anos). Apareçam.

Começa hoje o Festival da ‘Ler’

Não é todos os dias que se fazem 25 anos. No caso da Ler, a data redonda tem servido de pretexto para uma série de iniciativas (as páginas 15/25; conferências; encontros com leitores; etc.), culminando agora no Festival LER 25 anos, que ocupará o cinema S. Jorge durante seis dias. Além de um ciclo de cinema «literário» (escolhas de Pedro Mexia), haverá debates, encontros, leituras, programas de rádio ao vivo, uma «prova cega de literatura» (em que serei uma das cobaias), um «passeio noctívago-literário», apresentações de livros, concertos e tertúlias. Uma verdadeira festa.
A programação completa pode ser consultada aqui.

A abertura oficial é logo à noite, com a ante-estreia exclusiva do filme Pela Estrada Fora, de Walter Salles (trailer aqui), inspirado no mais célebre romance de Jack Kerouac.

Lançamento de uma nova colecção sobre “protagonistas da edição”


Clique para aumentar

É na Casa Fernando Pessoa, quarta-feira à tarde.

‘Blimunda’ e os 90 anos de Saramago


Clique para aumentar

O número 6 da Blimunda, revista digital da Fundação José Saramago, é integralmente dedicada ao autor de O Ano da Morte de Ricardo Reis, assinalando o 90.º aniversário do seu nascimento. Com um novo grafismo, concebido pelo atelier Silva Designers, esta edição acolhe textos ensaísticos de pesos-pesados da crítica (Harold Bloom, James Wood, John Updike, Eduardo Lourenço, Manuel Gusmão, Luciana Stegagno Picchio, entre outros), além das rubricas habituais. Na secção infantil e juvenil, Luísa Ducla Soares e Andreia Brites analisam o livro que Saramago escreveu para crianças (A Maior Flor do Mundo). O download, gratuito, pode ser feito aqui.

Logo à tarde


Clique para aumentar

Uma nova editora que é uma Ilha

No Porto, há ilhas que são bairros dentro de outros bairros, geralmente bolsas de pobreza junto a zonas residenciais abastadas. Agora, no Porto, passa a haver outro tipo de ilha. Uma Ilha com maiúscula, apesar da natureza «pequena, muito pequena» do projecto. A nova editora nasceu em Outubro e propõe-se editar «obras de autores cuja qualidade, independentemente do seu muito ou pouco reconhecimento público, seja inegável». A estreia é com o volume Mulheres de Armas – Doze histórias sobre o sexo fraco, antologia de contos sobre mulheres, alguns inéditos em português, «marcados por personagens femininas insubmissas, de carácter por vezes sombrio».
Por enquanto, os contornos da Ilha podem ser descobertos numa página do Facebook, aqui.

Outono dos Livros


Clique para aumentar

Na Biblioteca Nacional, para a semana (de terça a sexta-feira).

Lançamento de ‘A Piada Infinita’


Clique para aumentar

É o acontecimento editorial do ano: a obra gigantesca de David Foster Wallace (1200 páginas e infindáveis notas de rodapé), finalmente em português. Oportunidade para celebrar também os 25 anos da editora Quetzal.

Lançamentos do dia

A estreia de José Luís Peixoto na literatura de viagens:


Clique para aumentar

E o primeiro passo de um novo projecto editorial (a Parsifal, de Marcelo Teixeira, ex-Oficina do Livro):


Clique para aumentar

Vila-Matas lê textos seus, logo à tarde, em Lisboa

Vai ser no Anfiteatro de Química do Museu de História Natural e da Ciência, na Rua da Escola Politécnica, a partir das 18h00. Enrique Vila-Matas e os seus textos, lidos em voz alta. Em dia de greve à austeridade, esta é uma forma de dar vivas à literatura.

CCB no CCB

Que é como quem diz: Camilo Castelo Branco no Centro Cultural de Belém. Até dia 27.

Lembrete

Lançamento de O Concerto Interior – Evocações de um poeta, de António Osório (Assírio & Alvim), logo à tarde, a partir das 18h30, na Bertrand Picoas Plaza. A apresentação será feita por José Manuel de Vasconcelos e Pedro Mexia.

Festival Literário de Castelo Branco

De 24 a 26 de Outubro, decorrerá a primeira edição do Festival Literário de Castelo Branco (FLCB), com a participação de mais de duas dezenas de escritores e ilustradores, que se deslocarão às escolas do concelho. Entre os convidados estão Ana Maria Magalhães, Teolinda Gersão, Afonso Cruz, Mário Zambujal, José Jorge Letria e Isabel Stilwell (escritores); Alex Gozblau, André Letria, Danuta Wojciechowska e Yara Kono (ilustradores). O principal objectivo da organização é «trazer a um concelho do interior um contacto mais íntimo com a literatura». Os debates acontecerão no Instituto Politécnico de Castelo Branco e no Cine-Teatro Avenida. Haverá ainda concertos de guitarra clássica e viola beiroa.

Logo ao fim da tarde


Clique para aumentar

Eis o booktrailer deste conto infantil inédito de Sophia de Mello Breyner, terminado pelo seu neto Pedro Sousa Tavares:

Lançamento de ‘O Concerto Interior’


Clique para aumentar

É já na quarta-feira, a partir das 18h30.

Logo à tarde


Clique para aumentar

Logo à tarde

O livro Bem Dita Crise!, uma selecção dos cartoons desenhados semanalmente para o Inimigo Público por António Jorge Gonçalves (edição Documenta), vai ser lançado a partir das 18h30 na FNAC Chiado, em Lisboa. Apresentação de Nuno Artur Silva.

Lembrete

Logo à tarde, a partir das 19h30, apresentação de Para Já, Para Já, um livro de Vítor Silva Tavares.

Logo à tarde


Clique para aumentar

‘Para já, Para já’ é na quarta-feira

Eis uma coisa inaudita: o lançamento de um livro de Vítor Silva Tavares, o editor (da &Etc) que não faz lançamentos. Inaudita e imperdível.

Logo à tarde


Clique para aumentar

Quiz Literário Bertrand

A Bertrand vai organizar um Quiz Literário com três sessões eliminatórias (Bertrand Dolce Vita Porto, a 13 de Outubro; Bertrand do Forum Aveiro, a 20 de Outubro; Bertrand do Picoas Plaza, a 27 de Outubro) e uma final em Lisboa, no Espaço do Autor da livraria Bertrand do Chiado, a 10 de Novembro, sempre às 15h30.
As equipas, de três elementos cada, podem inscrever-se até dia 7 (o próximo domingo), aqui. O regulamento pode ser consultado aqui.

Um livro contra a violência doméstica


Clique para aumentar

Reunindo a colaboração de seis escritores (Afonso Cruz, Alice Vieira, António Figueira, Karla Suárez, Maria Teresa Horta, Patrícia Reis) e um ilustrador (Pedro Vieira), Isto não é um conto aborda um tema doloroso mas actualíssimo: a violência de género que leva à morte de dezenas de mulheres todos os anos em Portugal (e a um sem número de abusos e maus tratos, grande parte dos quais não chegam sequer a ser denunciados às autoridades). Todas as pessoas que se envolveram na criação e produção do livro trabalharam pro bono, destinando-se as receitas a apoiar mulheres sobreviventes na reconstrução das suas vidas. Vendido exclusivamente na rede de livrarias Bertrand, o volume custará sete euros e é posto à venda no próximo dia 8. A apresentação acontecerá na livraria Bertrand do Chiado, no dia 9, pelas 18h30. Estarão presentes os autores e António Barreto, prefaciador.

Agustina no Chiado


Clique para aumentar

É na próxima semana, à tardinha.

‘Duas Margens’, n.º 2

Já está disponível para download (gratuito) o segundo número da Duas Margens, uma revista literária digital editada por Vítor Quelhas, José Guardado Moreira e Carlos Pessoa. Destaque para uma excelente entrevista a Carlos Araújo («um editor militante»), para o trabalho sobre Clarice Lispector e para um pequeno dossier em torno do ofício da tradução. Depois de muitas dificuldades e limitações que levaram a um sucessivo adiamento deste número (patente no facto de a maioria dos livros resenhados ser de 2011), esperemos que o projecto consiga ganhar o balanço e a regularidade que merece.

Alemão por correspondência


Clique para aumentar

Um livro de artista de Lourdes Castro. Uma exposição. Abre logo à tarde, no Goethe Institut.

« Página anteriorPágina seguinte »

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges