E se ‘The Waste Land’ fosse um rap?

Seria analisado, como qualquer outra canção hip hop, pelo blogue Rapgenius. O mais curioso é que foi mesmo, como se pode comprovar aqui (é de supor que T.S. Eliot tenha dado umas quantas voltas na campa).



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges