Um chicote de férias

Confesso: já tenho uma certa saudade das vergastadas irónicas, da maldadezinha inteligente e da lascívia literária do senhor Fortinbras.



Comentários

2 Responses to “Um chicote de férias”

  1. LN on Agosto 25th, 2010 8:22

    Desse alter-ego que afirmou que os poetas Daniel Faria e Luís Miguel Nava eram ligas secundárias, elogiando bastante um poeta de nome qualquer coisa Miguel Ribeiro?
    Será certamente só pela piada, porque de inteligente tem muito pouco.
    O rapaz é (isso sim) um pau mandado da averno, como é bem notório para quem não anda a dormir.
    Por mim, não deixa saudades. Absolutamente,
    .

  2. Pedro Santos on Agosto 25th, 2010 16:06

    ja me ri muito com a personagem Fortinbras, independentemente das tolices e do duvidoso gosto literario.

    sinto saudades. espero que não acabe.
    a malta dessa editora quer é guerra:P

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges