Mais uma micronarrativa de Fernando Venâncio

EXÓTICO

O miúdo nasceu assim pró claro. Muito clarinho mesmo. «Foi feito de dia, tá visto», dizia a melhor amiga, agitando braceletes, descontraindo a enfermaria.
A mãe só produzia sorrisos amarelos. Sim, que diria o esbelto negro quando, passado um mês, regressasse do mar? «Não penses nisso, pazinha», insistia a rotunda amiga, avessa a inquietações.
E o facto é que o marujo nunca voltou. Tomou-se de amores exóticos. Mas ah, tão tão práticos em certas alturas!

Fernando Venâncio



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges