Duas estantes borgesianas

A estante-labirinto:

E a estante infinita, dobrada sobre si mesma como a tira de Moebius:



Comentários

One Response to “Duas estantes borgesianas”

  1. Maria Carvalho on Junho 20th, 2011 17:35

    Inspiradas, sem dúvida.

    A segunda não tem a forma de uma tira de Moebius, mas de uma lemniscata. Para ser a tal tira, falta-lhe uma dobra adicional que lhe retire a orientabilidade – mas não sei se isso e viável como estante. Este «oito deitado» é também a forma do símbolo matemático para «infinito», o que se ajusta à intenção do autor (de acordo com o texto cuja leitura nos sugere) de, com essa escolha, representar «the infinite nature of knowledge and the infinite power of books».

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges