Momento zen

Há dias, recebi este e-mail:

«Prezado José,
Meu nome é Arlete e sou brasileira, graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Envio esse e-mail para questionar o título do seu blog (ou blogue).
Se deseja ser chamado de Bibliotecário, faça o curso em Biblioteconomia. Acho injusto e sem fundamento uma pessoa que escreve sobre literatura e afins ser chamado assim.
Por favor, não se ofenda. Mas eu fiquei bem chateada.
Bibliotecário é quem tem curso superior em Biblioteconomia.
Grande abraço.
Atenciosamente,
Bibliotecária e brasileira, Arlete Inocência Menezes»

Pronto, lá terei de completar outro curso superior. Mas talvez me despache num ano, quem sabe, se me derem umas quantas equivalências à la Relvas. Não gostava mesmo nada de ser forçado, pela verdadeira bibliotecária Arlete Inocência, a interromper este blogue até 2015.



Comentários

16 Responses to “Momento zen”

  1. Carmen Zita Ferreira on Julho 18th, 2012 0:26

    Parece mesmo uma brincadeira. É o que faz ser bibliotecária e não ler Jorge Luis Borges…

  2. Rui Almeida on Julho 18th, 2012 5:45

    Só acho inadmissível q a Senhora se tenha esquecido de te exigir a certidão de nascimento a provar o nascimento em Babel.

  3. Joel G. Gomes on Julho 18th, 2012 7:16

    Será que ela quer que se mude o nome do blog para “O Leitorário de Babel”? Leitores podem ser todos, bibliotecários, pelos vistos, não. Mas ânimo. Se a licenciatura que confere autoridadade para manter o corrente título demora entre três a um ano, o curso de técnico de biblioteca demora menos de um ano. É rápido e relativamente fácil. Mas aí o nome do blog teria de ser alterado para “O Tecnicário de Babel”. De qualquer modo, a senhora veria o seu desejo cumprido.

  4. j. on Julho 18th, 2012 7:58

    vindo de uma bibliotecaria este mail é no minimo insolito… mas inocente e nisso faz jus ao nome de quem o enviou…

  5. Venâncio on Julho 18th, 2012 10:00

    Que anedota! E como sabia a Arlete com tanta segurança que não tinhas o curso?
    Cara Arlete, acredite: Babel não podia ter melhor bibliotecário.

  6. João André on Julho 18th, 2012 10:03

    Caro Zé, com o trabalho no BdB, creio que podes candidatar-te a um doutoramento sem problemas. É coisa para uma semana e podes apresentar um print-out do blogue como tese :)

  7. vh on Julho 18th, 2012 10:26

    Jasus, mãe do céu, virgem santíssiaaaahahahahahahahahahahahahahahaha!!!

  8. pedro on Julho 18th, 2012 10:56

    Atenção às sábias palavras do Prof. Chibanga a partir dos 2.35:

    http://www.youtube.com/watch?v=8fshrTYMwL4

  9. gafanhoto on Julho 18th, 2012 14:13

    Será Babel uma aldeia perdida nalguma das Beiras da “terrinha”?

  10. Rui on Julho 18th, 2012 16:45

    Pode sempre responder-lhe que “inocência” traduz ausência de culpa perante uma acusação e que, se não for acusada de nada, deverá mudar de apelido…
    Só falta enviar um mail semelhante para a Penguin informando que se trata de um nome de um animal e que o mesmo deve ficar chateado por ver a mesma designação numa editora. Que ridículo!

  11. marivone on Julho 18th, 2012 19:33

    Perdão pela intromissão. Nunca comentei no blog e venho aqui para rir. Sim, rir. Hoje, justamente hoje, num dia super entediado, frio e chato de São Paulo, me deparo com essa indignação da bibliotecária e acabo rindo alto, como nunca mais tinha feito. A escravidão do diploma de nível superior chega a pontos inimagináveis, sobrepondo-se, inclusive, a uma leve tentativa de extrair o sentido do título do seu blog… Se eu quiser se chamada de Bibliotecária de Sonhos (Amaria isso), será que ela ia me processar?????

  12. Lídia Ponti on Julho 21st, 2012 13:28

    Não é à toa que quem escreve esta mensagem tem “inocência” no nome!
    O nome vai ficar-lhe até ao fim da vida!
    A inocência seguramente não!

    Vai apanhar muitos desgostos quem vê a vida com tanta falta de imaginação e um olhar tão estreito…

    Abraço e parabéns por este espaço fantástico.

  13. CSD on Julho 22nd, 2012 10:33

    Isto é uma anedota deliciosaaaaaa…! A senhora tem o curso de arquivar livros, mas não tem a biblioteca imaginária de Borges dentro si. Portanto, não está qualificada para ser a Bibliotecária de Babel. Lamento, mas não lhe atribuo o grau. Antes, tem de ler uma Biblioteca…

  14. Cassionei Niches Petry on Julho 23rd, 2012 12:35

    Quando vem à mente aquela expressão “vergonha alheia”.

  15. Andrea Zamorano on Julho 29th, 2012 23:49

    Aiiii Zé,

    O que me dá algum sossego é a certeza de que você sabe que há vida inteligente para além daquela bibliotecária.

    Grande abraço,
    Andréa Zamorano

  16. Silvana Gentile on Agosto 9th, 2012 18:04

    Algumas pessoas perdem e muito quando não aproveitam a oportunidade que se lhes dá de ficarem caladas ou de não se manifestarem. Que pena, para nós !!!!!!!! Se devia lhe mudar o nome – de Arlete para Alerte, pois lá vem besteira.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges