Palavras

Não há nada mais poderoso (e ambíguo) do que a linguagem.

[via Very Short List, que explica neste post o conceito por trás do filme de Daniel Mercadante e Will Hoffman]



Comentários

One Response to “Palavras”

  1. Rui Almeida on Agosto 24th, 2010 13:05

    A linguagem é uma fonte de mal entendidos, dizia o Principezinho.
    O filme também demonstra q em português temos mais variedade vocabular, logo a começar pela primeira palavra, play, q se traduziria por ligar, representar (ou actuar), brincar, planear, jogar ou tocar.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges