‘Para acabar de vez com a leitura’

Começa amanhã à noite, no Chapitô, um ciclo de debates intitulado “Para acabar de vez com a leitura” que é evidentemente um pretexto para continuarmos todos a ler, da mesma maneira ou de outras (isso logo se vê). O primeiro round tem o seguinte texto de apresentação:

«O que é isto de escrever? Todos escrevemos, em cadernos, no computador, em guardanapos de papel. Fazemos listas de compras, deixamos recados no frigorífico e no bolso das calças. Escrevemos livros, textos, poemas, cartas de amor. Mas o que faz de nós um escritor? O que é isso de ser “escritor”? Onde está a linha que nos separa de Cervantes, Borges, Pessoa? Será realmente preciso ler uma biblioteca para escrever um livro? Que biblioteca é essa? Qual é a linha que separa um exercício de escrita de um texto que merece ser lido? Vamos pensar a escrita naquilo que ela tem de mais essencial: a comunicação. Vamos tentar perceber qual é o lugar da escrita.»

Participam Sara Figueiredo Costa, Juva Batella, Rui Zink e Afonso Cruz, com moderação de Rosa Azevedo.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges