17,67

Nelson Évora

Sem bloqueios, sem azares, sem desculpas. Apenas com saltos elegantes, à campeão, Nélson Évora chegou ao ouro. E assim, não os apagando, redimiu os pecados olímpicos dos seus compatriotas. Valha-nos isso.



Comentários

One Response to “17,67”

  1. Memória Virtual | Blogosfera em 2008 (XV) on Janeiro 14th, 2009 0:07

    […] destaque para o acompanhamento dedicado por um “blogue improvável”, como foi o caso do Bibliotecário de Babel (com títulos curiosos, como por exemplo: 17,67, 19,30, ou 9,69) – para além do maradona, no A […]

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges