À atenção dos muitos fãs de Stieg Larsson

O magnífico romance Os Homens que Odeiam as Mulheres, lançado pela Oceanos em Junho, transformou o escritor sueco Stieg Larsson (1954-2004) num autor de culto também em Portugal, onde o livro tem aparecido regularmente nos tops das maiores livrarias. As minuciosas investigações de crimes (tanto de sangue como económicos) levadas a cabo pelo jornalista Mikael Blomkvist e pela hacker Lisbeth Salander chegaram a criar, nalguns leitores, estados de dependência que poderão ser satisfeitos até ao final do ano. Isto porque, se tudo correr bem, a tradução em curso da segunda parte da trilogia “Millennium” estará nas livrarias no final de Novembro.
Em sueco, o título do volume 2 é Flickan som lekte med elden. No Reino Unido ficou The Girl who Played with Fire. Mas eu prefiro de longe a versão francesa: La Fille qui Rêvait d’un Bidon d’Essence et d’une Allumette.

capa inglesacapa francesa

E já agora, para se ter uma ideia da escala planetária do fenómeno Stieg Larsson, eis a capa da edição sul-coreana do primeiro volume:

millennium1.jpg



Comentários

6 Responses to “À atenção dos muitos fãs de Stieg Larsson”

  1. Adelaide on Agosto 21st, 2008 16:33

    é impressão minha, ou a rapariga da capa coreana é a cristina ricci na família adams?

  2. José Mário Silva on Agosto 21st, 2008 18:57

    Realmente, se não é, parece.
    :)

  3. Johan on Novembro 17th, 2008 3:27

    Esse livro é puro marketing. Tremenda porcaria.

  4. Logo agora… raisparta o Stieg Larsson! « o absurdo on Dezembro 19th, 2008 17:44

    […] e um desejo louco de ocupar todos os segundos livres a ler mais uma linha. É doentio. Em Portugal, parece que os livros, editados pela Oceanos, têm aparecido pontualmente nos tops. Os dois primeiros […]

  5. fatima on Janeiro 9th, 2009 22:44

    Eu gostei dos 2 livros dele sim, nao sao 1 obra prima.
    Mas mto cool de se ler, sim

  6. bete on Julho 28th, 2009 15:49

    Acho o fim depois te tornarmos “dependende” o segundo volume só sair no final do ano, não sei se aguentarei a crise de abstinência….

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges