Afinal havia outros

Isto é: outros textos de Stieg Larsson, uns inéditos de ficção científica que o autor sueco terá escrito aos 17 anos e enviado para uma revista chamada Júlio Verne. Espero sinceramente que o pai e o irmão, envolvidos numa disputa judicial com a viúva de Larsson (Eva Gabrielsson), não se lembrem de lucrar com estas prosas previsivelmente medíocres. Não há nada pior para um escritor do que haver alguém a desenterrar-lhe as primícias falhadas.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges