Alunos de Arquitectura desenham casas para ‘O Bairro’ de Gonçalo M. Tavares

Da Editorial Caminho, recebi o seguinte comunicado:

«Cerca de 400 alunos da cadeira de projecto do curso de Arquitectura da Universidade Lusíada de Lisboa estão a projectar casas para os oito senhores do Bairro já editados. No final deste ano lectivo surgirão, assim, 40 casas para o senhor Valéry, 40 para o senhor Breton, etc. São dez turmas que estão envolvidas. De seguida farão uma biblioteca para o bairro.
O projecto é elaborado num sítio real, na rua de S. Mamede/Rua da Saudade, na zona do Castelo, em Lisboa. O tema é: “uma casa para um livro” e, mais especificamente, para uma personagem. E os alunos entregarão projecto, maquete, etc.
Este projecto envolve 14 docentes de Arquitectura, da cadeira de projecto, da Universidade Lusíada, coordenados pelo Professor Fernando Hipólito.
Prevê-se uma exposição dos trabalhos no final e, eventualmente, a entrada de alguns projectos, de uma forma ou de outra, no bairro dos Senhores de Gonçalo M. Tavares.
Por outro lado, os alunos do 5.º e último ano do curso de Arquitectura da Lusíada estão a projectar, de uma forma integrada, o bairro no seu conjunto.
No programa “uma casa para um livro” estão previstos espaços sociais, lavabo de apoio; espaços privados em suite; biblioteca; espaço para preparação de alimentos; arrumos de alimentos; arrumos de limpeza; lavandaria; espaço privado dedicado a cada senhor, etc. Veremos como os senhores Calvino ou Valéry se adaptam a cada um destes projectos.»

Entretanto, já se sabe que o próximo volume da colecção “O Bairro” será O Senhor Swedenborg e as investigações geométricas, nas livrarias a partir de 14 de Maio.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges