Amanhã na secção de Livros da revista ‘E’

– Entrevista com John Cleese, a propósito da autobiografia Como Eu Dizia… (Planeta), por Katya Delimbeuf
O Assassino de Catarina Eufémia, de Pedro Prostes da Fonseca (Matéria Prima), por Alexandra Carita
A Liberdade do Drible, de Dinis Machado (Quetzal), por José Mário Silva
O Amante Ingénuo e Sentimental, de John Le Carré (D. Quixote), por Luís M. Faria
Reprodução, de Bernardo Carvalho (Quetzal), por Pedro Mexia
1915 – O Ano do Orpheu, de vários autores, com organização de Steffen Dix (Tinta da China), por José Mário Silva



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges