Amanhã, na secção de Livros do ‘Actual’

Até o Silêncio Tem um Fim, de Ingrid Betancourt (Objectiva), por Luciana Leiderfarb
Desobediência – Poemas Escolhidos, de Eduardo Pitta (Dom Quixote), por Pedro Mexia
Macau nos Anos da Revolução Portuguesa – 1974-1979, de Garcia Leandro (Gradiva), por José Pedro Castanheira
Ré Menor, de Patrícia Baltazar (Língua Morta), por António Guerreiro
Ponto Ómega, de Don DeLillo (Sextante), por Ana Cristina Leonardo
Homem em Armas, de Horacio Castellanos Moya (Teorema), por José Mário Silva



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges