Amanhã, na secção de Livros do ‘Actual’

O Romancista Ingénuo e o Sentimental, de Orhan Pamuk (Presença), por José Mário Silva
Câmara Escura – Uma Antologia, poemas de Inês Lourenço escolhidos por Manuel de Freitas (Língua Morta), por António Guerreiro
Obras, de Tomás Pereira (Centro Científico e Cultural de Macau), por Virgílio Azevedo
Pensar, Depressa e Devagar, de Daniel Kahneman (Temas e Debates), por Luís M. Faria
Encontro em Samarra, de John O’Hara (Relógio d’Água), por Carlos Bessa
Como Carne em Pedra Quente, de Ana Sofia Fonseca (Clube do Autor), por Ana Cristina Leonardo
Dezoito Palavras Difíceis, de Luís Rainha (Tinta da China), por Pedro Mexia
– Escolhas de Miguel Miranda



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges