Amanhã, na secção de Livros do ‘Actual’

Contos, de Luigi Pirandello (Relógio d’Água), por Pedro Mexia
Quando a China Mandar no Mundo, de Martin Jacques (Temas e Debates), por Luís M. Faria
Uma Cultura da Informação para o Universo Digital, de José Afonso Furtado (Fundação Francisco Manuel dos Santos), por José Mário Silva
– Escolhas de Patrícia Portela



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges