Amanhã, na secção de Livros do ‘Actual’

– Entrevista com Richard Zenith, Prémio Pessoa 2012, por António Guerreiro
O Último Dia de um Amor Eterno, de Francisco Goldman (Matéria Prima), por Luciana Leiderfarb
Portugueses da América, de Margarida Marante e Rui Ochôa (FLAD/Tinta da China), por Alexandra Carita
Arte Nenhuma – Poesia (1987-2012), de Carlos Poças Falcão (Opera Omnia), por António Guerreiro
O Próximo Outono, de João Miguel Fernandes Jorge e Pedro Calapez (Relógio d’Água), por Manuel de Freitas
Bordercrossings – Leituras Transatlânticas, de Vamberto Freitas (Letras Lavadas), por Carlos Bessa
O Vampiro de Curitiba e Novelas Nada Exemplares, de Dalton Trevisan (Relógio d’Água), por Pedro Mexia
Um Dia na Vida de Ivan Deníssovitch, de Aleksandr Soljenítsin (Sextante), por Hugo Pinto Santos
Caminhada, de Henry David Thoreau (Antígona), por José Mário Silva
– Escolhas de Ana Pessoa



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges