Babel vs. LeYa

Um cartoon de Alexandre Esgaio, sacado daqui. O único problema com o desenho está na escala dos rivais. A Babel, por enquanto, teria que ser muito mais pequena do que a outra máquina de lançar livros sobre os sufocados leitores.



Comentários

One Response to “Babel vs. LeYa”

  1. Chico on Março 2nd, 2010 16:49

    Olá. Só queria dizer que a ideia por trás do desenho do Xana (ele que confirme) era a concentração de várias chancelas e editoras nuns quantos grupos, e não ilustrar a guerra entre estes dois grupos específicos.

    É difícil engolir este acumular de marcas num só projecto, com a desculpa de que sozinhas as editoras acabariam. Até pode ser verdade, o que é uma pena, mas não ficamos reduzidos a duas ou três entidades (com a compra da Sextante pela PE) que nos sugerem novas leituras, mesmo quando têm tão ilustres personalidades nos seus conselhos editoriais?

    O mercado é difícil, os caminhos são os possíveis, etc, etc…

    Os leitores sufocam com a oferta delirante de livros (que lança novidades todas as semanas!! São caixas e caixas!!), e mais sufocarão se poucos grupos concentrarem em si todas as editoras.

    Perde a diversidade e perdemos nós (pelo que me pareceu também gostas de ler). Não sendo um grande drama, pode vir a ser um problema no futuro.

    Por outro lado temos a editora Chiado (acho) que só vi à venda naquela livraria do King, que publica coisas absolutamente horríveis (talvez esteja a ser mau demais) apregoando que dá voz aos autores desconhecidos. Lá isso dá, mas talvez não sejam desconhecidos à toa. De qualquer maneira, por princípio acho fixe que qualquer um possa publicar a sua coisa, mas não deixa de haver aqui uma certa perversão da cena.

    Parabéns pelo blog, é muito simpático.

    Chico

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges