Balanço oficial da Feira do Livro

Eis o balanço da Feira do Livro de Lisboa, que terminou ontem à noite no Parque Eduardo VII, feito em comunicado pelo seu director (Miguel Freitas da Costa, da APEL):

«O balanço é extremamente positivo. Num ano em que a crise está na ordem do dia, conseguimos ter uma Feira sempre movimentada, mesmo nos dias em que a meteorologia não foi a mais favorável. Ainda não é possível adiantar números quanto às vendas da edição deste ano, mas pensamos que o número de visitantes, em relação ao ano anterior, foi ultrapassado. A possibilidade de comprar livros a preços mais acessíveis – principalmente durante a “Hora H” –, foi certamente um dos factores-chave para este crescimento, assim como o facto de a Feira do Livro ser uma montra gigante de toda a actividade editorial portuguesa.»



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges