Chegou o ‘bicho’

20110427-071215.jpg



Comentários

7 Responses to “Chegou o ‘bicho’”

  1. Paulo Alves on Abril 28th, 2011 12:26

    vai dando novidades sobre o que metes “lá”.

    tenho o meu mas estou um pouco decepcionado com a (ainda, espero) pouco oferta de boas obras e com os preços (alucinantemente caros) dos e-books portugueses. :-(

  2. José Mário Silva on Abril 28th, 2011 12:50

    Paulo,

    Para leituras, uso mais o Kindle. E quanto aos e-books portugueses, já começas a ver uns com preços apelativos no site da LeYa. Mas ainda há pouca oferta, é um facto.

  3. Paulo Alves on Abril 28th, 2011 17:04

    Mário,

    Já fui à Leya.

    Muito fraco o programa informático. Esteticamente não compete com os formatos dos livros que vão para o ibooks, pe. (nota: só descarreguei três grátis, serão limitdos?).

    Irei prestar mais atenção e descobrir os “preços apelativos” que falas…;-)

    Um abraço,

    (recomendo-te o versão para iPad da WIRED……)

  4. Fabio on Abril 28th, 2011 23:16

    Concordo, para livros o Kindle funciona muito melhor. Já para revistas e jornais, o IPad se mostra superior. Obrigado pela dica do site da LeYa. Acho que a Livraria Cultura, daqui do Brasil, também iniciou algo semelhante.

  5. Amélia Couto on Abril 29th, 2011 13:14

    “já começas a ver uns com preços apelativos no site da LeYa”
    Quanto lhe pagam pela publicidade, Sr. Silva?

  6. Daniel on Abril 29th, 2011 13:14

    A Eucleia Editora também já começou a vender ebooks (epub sem DRM), e a preço muito mais reduzido do que esses da Leya. A oferta ainda é pouca, mas comprei um e fiquei muito satisfeito com o design e formatação, que são bem profissionais (pelo menos a ler em pc).

  7. José Mário Silva on Abril 29th, 2011 13:28

    Daniel,
    Vou espreitar.

    Amélia,
    Qual publicidade? A partir do momento em que os livros começam a ser vendidos a cerca de metade do preço em papel (e não 80%, como é costume), já me parecem apelativos. Foi só isso que eu disse. Acho que tanto a LeYa como a Porto Editora (Wook), como as outras editoras que começaram a vender e-books, ainda têm muito que melhorar.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges