Coisas do Facebook

X ou Y ou Z «sugeriu que gostes de José Saramago». É caso para dizer: obrigadinho, mas não era preciso. É que eu já gostava de José Saramago quando a World Wide Web ainda não tinha sido criada.



Comentários

3 Responses to “Coisas do Facebook”

  1. alguém on Junho 28th, 2010 19:27

    Boa época, quando ninguém via necessidade de dizer coisas assim em público.

  2. isabel ribeiro on Junho 28th, 2010 21:26

    Gosto dessa. De repente, deu a loucura no “tuga” (odeio a palavra). E tudo se banaliza. Uma menção de Nobel, é uma menção internacional. Ponto. Basta. Quem lia Saramago antes desse prémio é porque o apreciava. E quantos portugueses o faziam? Quantos? Este opinar recente, que reflecte em muitos, o grande desconhecimento do melhor da sua obra, faz lembrar mais um adas discussões tão típicas – futebol, Fátima, amália, Eusébio, Ronaldo. Poupem-nos e poupem o que de melhor Saramago escreveu. Continuem a ler, mortos ou vivos, (e tantos que se foram e deixaram obra vasta e rica), porque as palavras são eternas e permanecem em muitos dos escritores tão actuais… Não se espere pelo reconhecimento estrangeiro. Que sejamos os primeiros a reconhecer … lendo, lendo, lendo.

  3. Filipe on Junho 29th, 2010 8:21

    Pior do que isso foram as noticias que apareceram com o título” Morreu José Saramago” e vemos que 547 pessoas “curtiram” isso.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges