Da Avenida da Liberdade para Paço de Arcos

Como os leitores mais atentos da Time Out Lisboa terão percebido, deixei de ser editor convidado da secção de Livros da revista há 15 dias, naquela que foi uma das minhas colaborações mais curtas de sempre (três meses). Na sala em L da Avenida da Liberdade ficaram bons amigos e um excelente ambiente de trabalho, de que me afasto apenas porque surgiram motivos de força maior. Um deles, estritamente profissional, creio que dispensa explicações: a partir do próximo sábado, começarei a escrever sobre livros no suplemento Actual, do semanário Expresso.



Comentários

14 Responses to “Da Avenida da Liberdade para Paço de Arcos”

  1. Carlos Gouveia on Janeiro 30th, 2008 11:22

    Já tinha abandonado os semanários, pois o suplemento do Ípsilon no Público preenche as minhas necessidades de consumo. Mas já estou mesmo a ver que vou retomar a leitura do Actual…

    Boas leituras e bom trabalho.

  2. Gaspar Matos on Janeiro 30th, 2008 12:13

    Caro José Mário Silva,

    Conheço-o desde há pouco, e apenas em ambiente digital (visitas mútuas aos respectivos blogs).
    Gostaria, antes de mais, de lhe desejar as maiores felicidades no Expresso (que leio regularmente), e pedir-lhe se não poderia fazer umas notas diárias sobre o Correntes d’Escrita, aqui no bibliotecáriodebabel? Para quem, como eu, não tiver oportunidade de assistir, seria excelente!

    Um abraço,

    Gaspar Matos

  3. José Mário Silva on Janeiro 30th, 2008 12:17

    Caro Gaspar,

    A ideia é justamente essa. Eu estarei nas Correntes enquanto blogger e espero fazer uma cobertura o mais completa possível de tudo o que por lá for acontecendo.

  4. João on Janeiro 30th, 2008 12:32

    Sabe o que é que era estupendo? Era colocar aqui os seus artigos do Expresso, como fazem o Daniel Oliveira ou o Eduardo Pitta (este com os do público)

  5. Paulo Ferreira - Booktailors on Janeiro 30th, 2008 12:55

    Excelente notícia!
    Parabéns ao Expresso.

  6. Rui Lage on Janeiro 30th, 2008 13:07

    Parabéns, Zé Mário. Fica a ganhar o Expresso.

  7. Luís on Janeiro 30th, 2008 14:38

    Parabéns!

  8. BiblioFilmes on Janeiro 30th, 2008 15:22

    Enviámos uma mensagem sobre o concurso BiblioFilmes para o email da Time Out, livros, sabendo que era você o editor da secção. A mensagem foi lida, mas nada foi referido… pelo menos até à data (nem qq feedback).

    Agora que já lá não está, pode confessar:

    CULPADO OU INOCENTE?

    VM

    ps. isto não é uma espécie de julgamento

  9. fallorca on Janeiro 30th, 2008 18:26

    Parabéns ao “Expresso” e que lhe dêem o espaço que merece

  10. Sara Figueiredo Costa on Janeiro 30th, 2008 18:58

    Que notícia boa, Zé Mário!
    A Actual (que eu continuo a chamar ‘Cartaz’ quando estou distraída) ficará, certamente, mais rica.

    Bjs,
    Sara

  11. Luísa Salema on Janeiro 30th, 2008 23:41

    A mim parece-me que não é grande mudança. Fazia-se melhor trabalho na Time Out.
    Mas o Expresso é, duma determinada perspectiva, “a consagração”. Entra-se no território dos “não-lidos”. Parece-me cedo demais para a prova feita.
    Sinal dos tempos.

  12. Gaspar Matos on Janeiro 31st, 2008 17:32

    Venham de lá, então, essas Escritas (de preferência, sem Correntes :-)

    Obrigado.

  13. nils on Fevereiro 1st, 2008 22:37

    Publicar os artigos aqui era bom. Duvido que vá ter orçamento para o expresso. De qualquer modo também não para livros, para os quais há cada vez menos espaço. Aqui o espero ver ordená-los.

  14. José Mário Silva on Fevereiro 1st, 2008 23:56

    Os textos que for publicando no ‘Expresso’ serão republicados aqui uns dias depois, na categoria de crítica aberta (que permitirá aos leitores dizerem de sua justiça sobre o livro tratado e classificarem-no de 1 a 10). Amanhã darei mais detalhes sobre isto.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges