Depois da desgraça, ler também é urgente

A organização Bibliotecas sem Fronteiras lançou um apelo para incluir os livros entre os bens de primeira necessidade quando ocorrem catástrofes humanitárias. O documento, já assinado por Tahar Ben Jelloun, Noam Chomski, J.M. Coetzee, Antoine Gallimard, Alain Mabanckou, Toni Morrison, Joyce Carol Oates, Erik Orsenna e muitos outros escritores, pode ser consultado aqui.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges