Diário do Booker (9)

Tal como eu temia, a leitura dos candidatos ao Booker foi interrompida dezenas de vezes por compromissos inadiáveis, sobretudo trabalho e vida familiar (eu já sabia, mas confirmei novamente que dois filhos na categoria sub-4 arruínam qualquer tipo de planeamento rigoroso das actividades domésticas). Resultado: para cumprir a minha meta, partindo do princípio de que ainda é possível cumpri-la, terei que ler quase non-stop até terça-feira. Acordar às cinco da manhã e seguir em frente, com pausas apenas para as necessidade básicas. Quer isto dizer que reduzirei ao mínimo as actualizações do blogue e as próprias entradas deste diário. Mais para o fim da semana, ou quando tiver tempo, escreverei recensões sobre cada um dos seis livros finalistas. Por agora, limitar-me-ei a apontamentos muito breves, quase telegráficos. E mesmo esses, não garanto.

***

The Clothes on Their Backs é um romance que aparenta uma superficialidade que a leitura, pouco a pouco, desmente. A estrutura narrativa está longe de ser original, a história tem algumas fragilidades e desequilíbrios, mas Linda Grant consegue desenhar com mão firme personagens memoráveis (sobretudo Sandór Kovacs, um homem fascinante, complexo e contraditório, que a sobrinha reencontra e entrevista no final da década de 70, recuperando dessa forma a memória perdida da juventude dos seus pais, judeus húngaros que se refugiaram em Londres ainda antes da II Guerra Mundial).
Eis um livro simpático, muito bem escrito, literariamente acima da média mas sem estofo para ganhar o Booker, na minha opinião. Nesta altura, é o único dos finalistas com os direitos vendidos para Portugal. Será publicado na Primavera de 2009, pela Civilização.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges