Diário do Booker (11)

Se o resto do livro mantiver o nível estratosférico das primeiras 300 páginas, não hesitarei um segundo: dêem o Booker a Steve Toltz (A Fraction of the Whole) e dêem-no já.
Um excerto:

«(…) Australia is like a lonely old woman dead in her apartment; if every living soul in the land suddenly had a massive coronary at the exact same time and if the Simpson Desert died of thirst and the rainforests drowned and the barrier reef bled to death, days might pass and only the smell drifting across the ocean to our Pacific neighbours would compel someone to call the police. Otherwise we’d have to wait until the Northern Hemisphere commented on the uncollected mail.»



Comentários

One Response to “Diário do Booker (11)”

  1. Pedro Marques on Outubro 14th, 2008 0:04

    Essa capa (de Nathan Burton) esteve na exposição GATEWAYS, que pode (ainda sem confirmação, atenção) vir para a Culturgest.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges