Dois momentos de Rubem Fonseca nas Correntes d’Escritas

Agradecendo a medalha de mérito cultural que lhe foi entregue pelo Secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas.

Final da intervenção «peripatética» (sempre a andar e falando directamente para a plateia) na primeira mesa das Correntes d’Escritas, sobre as coisas de que um escritor necessita para ser mesmo escritor.



Comentários

2 Responses to “Dois momentos de Rubem Fonseca nas Correntes d’Escritas”

  1. Economizar em tempo de crise | Âncoras e Nefelibatas on Fevereiro 24th, 2012 20:03

    […] – ao ver os vídeos do Bibliotecário -, com Ruben Fonseca a apregoar a necessidade de se ser inventivo enquanto […]

  2. CatSac on Fevereiro 26th, 2012 19:33

    Maravilhas da povoidade. :-)

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges