Dois poemas inéditos de José Miguel Silva

Aqui (S. Miniato al Monte) e aqui (Galleria dell’ Accademia).



Comentários

3 Responses to “Dois poemas inéditos de José Miguel Silva”

  1. mariana on Junho 3rd, 2009 17:00

    amo-the miguel e tu amas-me eu tenho oculos e sou toto

  2. mariana on Junho 3rd, 2009 17:01

    amo-the migel e tu amas-me eu so toto e um poco ranhosa rererererer

  3. mariana on Junho 3rd, 2009 17:02

    ererereeeeerrrrrrrrerere

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges