Escritores invadem Festival de Locarno

Chuck Palahniuk esteve presente para defender a adaptação cinematográfica do seu romance Choke, feita por Clark Gregg. Mas Michel Houellebecq e Alessandro Baricco apresentaram-se na qualidade de realizadores. O francês levou ao ecrã os delírios FC de A Possibilidade de uma Ilha, enquanto o italiano acompanhará a estreia mundial de Lezione 21, com John Hurt a liderar o elenco.
Indiferente à indiferença da crítica, Houellebecq continua igual a si mesmo. Isto é, provocador e lunático. Ao ponto de se autodesignar, talvez num assomo de rigor ontológico, “um ser humano apenas a tempo parcial”.



Comentários

One Response to “Escritores invadem Festival de Locarno”

  1. ricardo pulido valente on Agosto 11th, 2008 16:59

    gostei da ultima frase:)

    a vida nao pode ser levada demasiado a sério, não é?

    😉

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges