Explicar por imagens

gnus

Autores da Dom Quixote

leão

Miguel Pais do Amaral



Comentários

4 Responses to “Explicar por imagens”

  1. linfoma_a-escrota on Dezembro 21st, 2007 15:00

    bom blogue, muito interessante, pena não termos tempo de ler tudo o que existe, a selecção é essencial:

    :Não estou tão bêbado quanto vocês,
    É isso mesmo que vos antecede: vejo
    Aranhas de robe que se esquecerão
    Das moscas já estugadas, desbragadas:
    Jornalistas do Isco desinfectam a foto
    Para que caiba na moldura sharpshooter:
    Sugerem sémen e teórica falta de jeito
    Em pentear o instinto dos desiquilibrados
    De renome: apelidados de embaixadores:
    O garanhão-águia também quer participar,
    Equilibrando o peso das finanças do corpo
    Desconsciencializado pela desrealização:
    Bem vos conheço a todos: mal e porcamente
    Trocando de sapatos para agradarem às
    Alas da exaustão e, depois, desapareço:
    Encostado ao síndroma pós-masturbação,
    Forçando starbucks a espalmarem-se
    No influxo abrasado de credos raciais
    Causados pelo culminar das conotações:
    Algum refém precisam de ter garantido,
    Até à hora do desleixo, para manterem o
    Ganha-cão, e canjinha com boa galinha:
    Gap-hyphotesis, agenda-setting, ipsis-
    -verbis, hocus-pocus e creutzfeldt-jakob
    Escanhoando as cartilagens alforreca de
    Rousseau com a precisão logolálica
    De sardinhas na petroquímica dadas
    A tablóides perlocutórios com bypass:
    Cumprem a lei do Texas: convidam
    Paris já Só para não ficar feyo: será
    Que evitam os ressaltos do espalhafato
    Ao afocinharem vossa filantropia em
    Enxurradas de pífias e crocodile tears:
    Sim: dizem-se acríticamente sarracenos
    No encalço à escumalha, mas querem
    É protagonistas que propulsionem as
    Novelas do espinafre e sevícias bienais:
    Em redor do recinto apupa-se Elsinor:
    Completa é a perda: natural a derrota:
    Evitável a resistência: babuíno o traço
    Controlado por poderoso radar armado
    Nesta bagunça de manguebeat, krautrock,
    Mashup, acidjazz, dubstep ou rhythmicnoise,
    Os media: maniqueiam as mensagens com
    Copiosas litanias duma gólgota polisémica:
    Como esfregonas imunologistas tisnando
    Tudo com lérias para a vesícula filiforme que
    Papa qualquer espectoração tautológica: e as
    Somas dos cumprimentos decidirão se beberemos pelo
    Praguejar da indiferença: pelo rabo de cavalo do dilema:

    in CÚincidência:d2isp0nt0s
    2005

    http://WWW.MOTORATASDEMARTE.BLOGSPOT.COM

  2. pol on Dezembro 21st, 2007 23:39

    a imagem é triste – mas para os ditos “autores”

    “whatever you write never compromise, and if you plan to write for money or for fame, do something else”

    e não foi um tipo estúpido ou um soundbyter que o disse

  3. João on Dezembro 22nd, 2007 2:11

    Este excelente blogue – “Bibliotecário de Babel”, estará nos próximos dias em Destaque no nosso blogue colectivo.

    Agradecimentos. E saudações alentejanas.

    Ah, e um óptimo Natal para todos.

  4. Bibliotecário de Babel » Blog Archive » Em vez de leão, jibóia on Janeiro 8th, 2008 8:52

    […] desta metáfora visual zoófila (que alguns talvez tenham achado excessiva)? Ontem, Isaías Gomes Teixeira corroborou-a: «A […]

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges