Foi assim

lanc_fnac.jpg

Uma mesa, dois livros, três microfones, quatro pessoas: Marcelo Teixeira (Oficina do Livro), Ana Sá Lopes, eu, Pedro Mexia.

autografo.jpg

No fim, com proverbial lentidão e caligrafia de escola primária, assinei 23 livros em 35 minutos. A anos-luz, portanto, de Salman “Pepe Rápido” Rushdie.



Comentários

2 Responses to “Foi assim”

  1. Clara Belo on Julho 29th, 2008 15:05

    Olá Zé Mário,

    Sou a Clara Belo, antiga colega de Biologia. Hoje sou Bibliotecária. E como Bibliotecária quero dar-te os parabéns pelo teu excelente livro. Talvez um dia destes consiga o teu autógrafo. Felicidades profissionais e pessoais.

  2. José Mário Silva on Julho 31st, 2008 10:48

    Mais uma bióloga que trocou os microscópios pelos livros. Fico contente por saber que trabalhas numa biblioteca. Havemos de arranjar tempo para um reencontro (o autógrafo é só um pretexto).

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges