Grupo BertrandCírculo anuncia saída de Francisco José Viegas

Eis o comunicado de imprensa:

«Francisco José Viegas foi indigitado Secretário de Estado da Cultura. A Administração do Grupo BertrandCírculo congratula-se pela escolha de um quadro da empresa para tão importante missão e expressa publicamente votos de sucesso no exercício das suas novas funções ao serviço da Cultura em Portugal.
Consequentemente, Francisco José Viegas suspende a colaboração com o Grupo BertrandCírculo, uma ligação que perfaz um total de 17 anos de trabalho.
Tendo integrado o Círculo de Leitores em 1986, Francisco José Viegas regressou, em 2008, depois de um breve interregno. De há três anos para cá tem dirigido a revista Ler, uma referência nas publicações da especialidade. Em 2008, a revista foi reformulada, retomando a periodicidade mensal e reunindo um conjunto de colaboradores, críticos e cronistas, que asseguram uma cobertura exaustiva, rigorosa e inteligente do sector editorial em Portugal e do mundo literário em geral.
Francisco José Viegas dirigiu também, durante os últimos três anos, a chancela Quetzal Editores. Protagonizando uma renovação deste selo, deu uma nova vida a esta marca editorial – que faz parte da história recente da edição em Portugal – seguindo as linhas essenciais da identidade da editora fundada em 1987 e fazendo que se trate de um projecto ímpar no panorama editorial português.
A Revista Ler e a Quetzal Editores são dois projectos de sucesso também graças às respectivas equipas, construídas e geridas por Francisco José Viegas. Estas, merecendo da Administração do Grupo BertrandCírculo o reconhecimento da competência dos seus profissionais e, na certeza de que trabalharão de acordo com o espírito do projecto em que estão inseridas, garantirão uma gestão na continuidade, enquanto o director editorial se dedica por inteiro ao enorme desafio que agora abraça.
João Pombeiro, editor da Revista Ler desde 2008, zelará pela revista e Lúcia Pinho e Melo, editora da Quetzal Editores desde 2008, assegurará a continuidade da actividade editorial desta chancela.»

Apesar de não ter contribuído para a eleição deste governo e de não concordar com as suas linhas programáticas, nomeadamente no campo da Cultura (que Francisco José Viegas vai tutelar), desejo ao Francisco, que conheço há muitos anos enquanto profissional e amigo, toda a felicidade nas suas novas funções.
Quanto aos lugares que se vê forçado a abandonar, sei que será bem substituído por dois magníficos profissionais que muito admiro e respeito: na Quetzal, a Lúcia Pinho e Melo; na revista Ler, o João Pombeiro.



Comentários

3 Responses to “Grupo BertrandCírculo anuncia saída de Francisco José Viegas”

  1. kiu on Junho 30th, 2011 14:18

    “que se vê forçado a abandonar” LOL tadinho, os maus forçaram-no a abandonar a editora e a revista… e logo a ele, que NUNCA quis ir para a política! As lágrimas correm-me pelas faces abaixo, Zé, pá!

  2. José Mário Silva on Junho 30th, 2011 14:58

    kiu,

    “Forçado a abandonar” pela circunstância de ocupar um cargo público. Onde é que está a dúvida?

  3. henedina on Julho 2nd, 2011 15:58

    Os homens consensuais sempre me preocuparam.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges