Hoje, na secção de Livros do ‘Actual’

HHhH – Operação Antropóide, de Laurent Binet (Sextante), por José Mário Silva
As Mulheres dos Nazis, de Anna Maria Sigmund (Esfera dos Livros), por Luís M. Faria
Sítios, de José Bento (Assírio & Alvim), por Pedro Mexia
O Químico e o Alquimista – Benjamin, leitor de Baudelaire, de Maria Filomena Molder (Relógio d’Água), por António Guerreiro



Comentários

4 Responses to “Hoje, na secção de Livros do ‘Actual’”

  1. Ricardo Assis on Abril 23rd, 2011 13:40

    A Atual nunca acompanha a publicação, as crítica chegam sempre muito depois da chegada dos livros… no Público, por exemplo, a crítica a Humilhação já apareceu na semana passada. No Expresso ainda estou à espera…

    Esta semana podia ter saído a crítica a Liberdade do J. Franzen, mas vão aparecendo sempre a livros que já estão nas livrarias há algum tempo.

    Acho que seria preferível que as críticas não aparecessem tanto tempo depois que os livros saem…

  2. José Mário Silva on Abril 24th, 2011 18:08

    Por acaso, Ricardo, todos os livros sobre os quais se fala esta semana chegaram às livrarias nas duas últimas semanas.

  3. Ricardo Assis on Abril 26th, 2011 2:05

    Tem razão… não vi os livros que queria ver e já tirei conclusões precipitadas. Talvez devesse queixar-me da falta de espaço para os livros (e o próprio tamanho das críticas ao livros). Claro que sei que as coisas são assim e não apenas no Expresso. Mas livros como Bufo&Spallanzani tiveram a crítica muito depois da publicação e eu pelo menos gosto de ler algumas críticas para pensar no que vou comprar (não nos casos Rubem Fonseca, porque esse compro logo, mas serve como exemplo). E esperava que o novo Philip Roth tivesse crítica logo, como fizeram no Público. E também de Liberdade do J. Franzen, mas isso sou eu, claro…
    Evidentemente o que falta é espaço. Uma pena, tantos livros bons que vão saindo. O livro de contos Pássaros na Boca achei fantástico, agora já não influencia a compra, logicamente, mas quando gosto de um livro também gosto de ler opiniões (especializadas ou não) e a crítica é óptima para isso. Mas, como eu já referi, compreendo que o que falta é espaço.
    Alguns livros parecem passar despercebidos também. Invisível do Paul Auster foi bastante falado, mas não consigo encontrar uma crítica dos jornais a Sunset Park… não sei se estou a procurar mal…
    Mas já estou a divagar…

  4. José Mário Silva on Abril 26th, 2011 8:03

    O problema principal é justamente esse que aponta: falta de espaço. Com tão pouco espaço disponível e tantas novidades a chegar diariamente, alguns livros ficam necessariamente à espera algumas semanas (e outros nem chegam a entrar).

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges