Hoje na secção de Livros do ‘Actual’

– Conversa com Sandro William Junqueira, autor de No Céu não há Limões (Caminho), por José Mário Silva
Maus, de Art Spiegelman (Bertrand), por Alexandra Carita
A Morte sem Mestre, de Herberto Helder (Porto Editora), por Pedro Mexia
Marsupial, de Catarina Nunes de Almeida (Mariposa Azual), por José Mário Silva
Sobre a Violência, de Hannah Arendt (Relógio d’Água), por Luís M. Faria
A Máquina do Mundo, de Paulo José Miranda (Abysmo), por José Mário Silva
A Morte de Virgílio, de Hermann Broch (Relógio d’Água), por José Guardado Moreira
Exposição, de Jonathan Coe (Dom Quixote), por José Guardado Moreira



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges