Insolvência da CESodilivros

Do editor da Antígona, Luís Oliveira, recebi há pouco este comunicado:

«A CESodilivros, a maior distribuidora de livros em Portugal, no mercado há mais de vinte anos, acaba de pedir a insolvência, deixando em grandes dificuldades e com muitas dívidas as mais de quarenta editoras que distribuía, incluindo a Antígona e a Orfeu Negro.
Os administradores desta empresa, o Sr. José da Ponte e o Dr. João Salgado, o patrão da mesma e também proprietário da Coimbra Editora, têm-se comportado como descarados malfeitores. Quase todas as distribuidoras de livros faliram nos últimos trinta anos.
Há aqui um erro; onde está esse erro?
Os meios de comunicação social têm estado silenciosos, indiferentes à desgraça dos editores e do pessoal trabalhador da CESodilivros.
Jornais e televisões andam muito ocupados com as banalidades do Governo e afins.
Deseja-se que a partir desta comunicação acordem para este gravíssimo problema cultural, ficando a Antígona disponível para fornecer todas as informações necessárias.
Lisboa, 20 de Abril de 2012»



Comentários

4 Responses to “Insolvência da CESodilivros”

  1. margarida f. on Abril 22nd, 2012 14:46

    Zé Mário,

    Estava a dizer isto no FB da Sara e ontem não cheguei a dizer-te por aqui: este comunicado é apenas uma promessa de informação. Ficamos a saber que há respostas para dar a perguntas, que há informação a ser partilhada a pedido dos jornalistas. Mas nada mais. Que respostas são essas e que perguntas é preciso fazer?

  2. José Mário Silva on Abril 23rd, 2012 9:38

    Margarida,

    Publiquei o comunicado (como a Sara) para que se saiba da disponibilidade do Luís Oliveira para comentar um problema objectivamente grave. A mim, parece-me um assunto susceptível de investigação jornalística e tentarei que o jornal para onde trabalho lhe dê a atenção que merece. Em abono da verdade, diga-se que ainda recentemente o jornalista António Guerreiro fez um trabalho no suplemento ‘Actual’ do ‘Expresso’ sobre a situação de sufoco económico por que passam neste momento as editoras mais pequenas e independentes.

  3. margarida f. on Abril 23rd, 2012 11:16

    É bom saber que estão atentos (eu não duvido, mas os leitores só sabem do que está escrito).

    E é bom lembrar esse trabalho do António Guerreiro a quem considera que a imprensa generalista não fala sobre o universo editorial, visto pelos bastidores.

    Grata,
    M

  4. Carriço on Abril 24th, 2012 11:49

    A notícia é triste e, esta sim, merece toda a atenção.
    É uma infelicidade que evita a infelicidade (outra) de, como aconteceu há cerca de um ano, se falar da questão da chuva e da maior resistência das gentes do norte a esta – http://bibliotecariodebabel.com/geral/o-editor-da-antigona-escreve-a-apel-sobre-a-feira-do-livro/.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges