Livraria Byblos fechou as portas

Que a Byblos estava em grandes dificuldades, já se sabia. Uma notícia na edição de hoje do Diário Económico (com ecos nesta da edição online do Público) veio confirmar as suspeitas:

«A Byblos estava à procura de um parceiro que garantisse a viabilidade económica do projecto. No entanto, tal não foi conseguido e, neste momento, já existem dívidas a fornecedores e editoras que se recusam a distribuir livros. Além disso, o Diário Económico sabe ainda que a empresa que faz a segurança do edifício cumpriu ontem o seu último dia de trabalho na Byblos, enquanto que os funcionários de restauração já saíram na terça-feira, dia 18. Já os colaboradores da Byblos, até ao fecho desta edição, não tinham sido informados pela administração sobre qual será o futuro da empresa. Mas o Diário Económico sabe que o cenário mais provável é a venda a outro grupo, podendo a Byblos voltar a abrir portas mas com um novo nome e proprietário. Para hoje está marcada uma reunião com os funcionários, na loja das Amoreiras, que aí deverão ficar a conhecer o seu futuro.»

Há poucos minutos, passei em frente da loja e o cenário era este:


Portas fechadas.

Um papel a dizer «ENCERRADO» (não consegui fotografar mais de perto porque um segurança não mo permitiu).



Comentários

One Response to “Livraria Byblos fechou as portas”

  1. Memória Virtual | Blogosfera em 2008 (XXVII) on Janeiro 14th, 2009 0:08

    […] do país, inaugurada há menos de um ano) era também comentado na blogosfera: Da Literatura, Bibliotecário de Babel (também aqui), Irmão Lúcia e […]

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges