Lobo Antunes light*

É Alexandra Lucas Coelho quem o diz na sua notícia de hoje, no Público, sobre a atribuição do grau de Comendador da Ordem das Artes e das Letras, por parte do Estado francês, a António Lobo Antunes. O Arquipélago da Insónia, novo romance do escritor, circulou entre as pessoas que assistiam à cerimónia. E «o que logo salta à vista é ser tão fino», sublinha ALC. «Tem apenas 263 páginas.»

* Por light entenda-se a leveza que se mede na balança dos quilogramas (e não do estilo)



Comentários

4 Responses to “Lobo Antunes light*”

  1. Leonor on Setembro 19th, 2008 13:36

    Livros ao quilo?

  2. José Mário Silva on Setembro 19th, 2008 14:29

    Estava a ser irónico, Leonor. Nos últimos anos, muita gente se queixou da extensão dos romances de Lobo Antunes (na ordem das 500/600 páginas) e este pelo menos promete ser mais maneirinho.

  3. Tim_booth on Setembro 20th, 2008 1:04

    Já nem me queixo da extensão mas do preço… pode ser que este com menos páginas fique mais barato…

    Cheers

  4. Leonor on Setembro 21st, 2008 10:44

    Eu também, claro :-)
    Durante anos quase só li António Lobo Antunes. Agora quase não o leio, porque infelizmente sou uma leitora lenta, os romances levavam-me muito tempo e resolvi dar oportunidade a outros livros e autores.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges