Mais um prémio de poesia para Amadeu Baptista

Desta vez foi em Espanha, na Galiza. A XVI edição do Prémio de Poesia Espiral Mayor, ao qual concorreram 206 obras, foi atribuída por unanimidade ao livro Açougue, de Amadeu Baptista, que receberá 15 mil euros. O júri, composto pelos poetas Xosé María Álvarez Cáccamo, Xavier Rodríguez Baixeras e Miguel Anxo Fernán Vello, destacou a originalidade da “estrutura do conjunto poético, com uma base autobiográfica”, assim como a sua “capacidade de evocação do passado”, que permite desenhar uma crónica pessoal que “ilumina” uma espécie de “crónica colectiva” do povo português.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges