Mais um prémio para ‘O Filho Eterno’, de Cristovão Tezza

Depois de ter ganho quase tudo o que havia para ganhar no Brasil em 2008, do Jabuti de Romance ao Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa, O Filho Eterno acaba de ser distinguido com o Prémio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura, no valor de 100 mil reais (38 mil euros). Se este excelente romance de Cristovão Tezza não é o livro brasileiro mais premiado de todos os tempos, anda lá perto. E o próprio escritor revela uma certa perplexidade face aos sucessivos triunfos: «Como sou muito realista, não esperava vencer mais um prémio, achei que era contra a lei das probabilidades, meio inverosímil.»
Entre os finalistas estavam José Saramago (A Viagem do Elefante), Lídia Jorge (O vento assobiando nas gruas) e Chico Buarque (Leite Derramado). Em Novembro de 2008, escrevi sobre O Filho Eterno e entrevistei Cristovão Tezza.



Comentários

One Response to “Mais um prémio para ‘O Filho Eterno’, de Cristovão Tezza”

  1. Gerana Damulakis on Setembro 7th, 2009 2:28

    A cada prêmio fiz uma homenagem a Cristovão Tezza, grande escritor e pessoa muito simpática (passou 2 dias aqui em Salvador), mas agora já são tantos os prêmios arrebanhados pelo O filho eterno, que deixei passar a homenagem pelo Prêmio de Passo Fundo.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges