Maravilhas da paternidade

«Ó pai, tu és directamente lindíssimo», diz o Pedro. E eu derreto-me com o advérbio, até porque nem peço tanto: um «indirectamente bonito» já me satisfaria. Não se pense, contudo, que tenho o monopólio dos superlativos do Pedro. Logo a seguir, acrescentou: «A mãe também é directamente lindíssima, a mana também é directamente lindíssima e eu também sou directamente lindíssimo. Somos todos directamente lindíssimos.»



Comentários

2 Responses to “Maravilhas da paternidade”

  1. Hélia on Junho 27th, 2010 19:29

    E não é que são mesmo?

  2. Isabel on Junho 28th, 2010 11:29

    Não sei que idade tem o Pedro, mas o meu Miguel, que fez agora 6 anos, de tudo faz advérbios criando uma linguagem riquíssima, assim se mantenha.

    e acredito que no seu caso a expressão seja inteiramente justa :)

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges