Mário de Carvalho no Jornal de Letras

MC no JL

«(…) Sabes, os livros saem-me do pêlo. É que eu tenho uma facilidade enorme de escrever, o que é um perigo terrível (…) E mais ainda: com a idade um tipo compete consigo próprio, procura soluções, policia os lugares-comuns, vê se há ecos, se há repetições, está atento à coerência, ao raccord, interroga-se se as palavras são exactas, se irradiam sentido, se não são vazias. É um grande esforço. Como tenho grande facilidade em escrever, as fórmulas ocorrem-me rapidamente e tenho de as evitar.»

[Retirado da entrevista concedida pelo escritor a José Manuel Rodrigues da Silva, a pretexto do lançamento do romance A Sala Magenta, pela Caminho]



Comentários

One Response to “Mário de Carvalho no Jornal de Letras

  1. anna on Março 10th, 2008 17:13

    Eu que nem tenho essa facilidade de escrita e nem escrevo livros e ainda assim as ideias galopam na minha mente, “senti” no “pêlo” o parágrafo do post. (quando se fala destas coisas nem me apetecia dizer a palavra “post” mas que assim seja).

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges