O meu prognóstico para o Nobel de 2015

Não é bem um prognóstico, nem uma aposta. É mais um desejo: a italiana Elena Ferrante, que ninguém sabe ao certo quem é, por nunca ter dado a cara e existir só através dos seus extraordinários livros. Duvido muito que a Academia lhe atribua o Nobel. E tenho quase a certeza de que ela não o aceitaria (se aceitasse, seria um acontecimento, o improbabilíssimo milagre da sua materialização pública). Ainda assim, estaríamos perante um Nobel forte, arrojado, mais do que merecido.



Comentários

2 Responses to “O meu prognóstico para o Nobel de 2015”

  1. Ivo on Outubro 8th, 2015 13:20

    Qual seria um livro de leitura recomendada de Elena Ferrante? É a primeira vez que oiço este nome.

  2. Luiz Santos-Roza on Outubro 10th, 2015 20:45

    Porquê arrojado?

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges