O que aí vem (ASA)

A ASA já anunciou as suas principais apostas para 2011. Em Janeiro, 3096 Dias, de Natascha Kampusch. Em Fevereiro: Às Minhas Filhas, com Amor, de Fawzia Koofi. Em Abril: So Many Ways to Begin, de Jon MacGregor, e El Asedio, de Arturo Pérez-Reverte. Em Maio: The Infinities, de John Banville, e Madeleine, de Kate & Gerry McCann. Em Junho: reedição de O Palácio da Lua, de Paul Auster. Em Setembro: The Slap, de Christos Tsiolkas. Em Outubro: A Man of Parts, de David Lodge, e The Terrible Privacy of Maxwell Simm, de Jonathan Coe. Em Novembro: Autobiografia, de Agatha Christie.



Comentários

One Response to “O que aí vem (ASA)”

  1. isabel ribeiro on Janeiro 2nd, 2011 0:30

    Sempre que lança a lista do que aí vem, sinto um nó e só me ocorre Almada Negreiros:
    “Entrei numa livraria. Pus-me a contar os livros que há para ler e os anos que terei de vida. Não chegam, não duro nem para metade da livraria. Deve haver certamente outras maneira de se salvar uma pessoa, senão estarei perdido.”

    Pobre Almada se regressasse a este mundo, estaria mesmo perdido. É que sai tanto livro bom… :(

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges