O que aí vem (Relógio d’Água)

É assim que A Perdes, de Junot Díaz (tradução de José Miguel Silva); Guerra Conjugal e A Trombeta do Anjo Vingador, de Dalton Trevisan; Lolita, de Vladimir Nabokov (tradução de Margarida Vale de Gato); O Poder do Pensamento, de Giorgio Agamben (tradução de António Guerreiro); O Mistério do Coelho Pensante, de Clarice Lispector; Guerra e Paz, de Lev Tolstoi (tradução de António Pescada); As Nuvens e o Vaso Sagrado, de Maria Filomena Molder.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges