O que lêem os críticos quando não são obrigados a ler (2)

isabel_lucas.jpg

Isabel Lucas (jornalista do Diário de Notícias e coordenadora das páginas de Livros da Time Out Lisboa):

«Não penso as férias sem grandes volumes. Os “calhamaços”, sobretudo os clássicos, mas não só, aqueles que vou sempre adiando à espera de dias mais longos, enchem parte da minha mala. Dão-me a sensação de tempo, essa ilusão de que as férias têm qualquer coisa de eterno, como um livro com muitas páginas. E há sempre mais olhos do que barriga. Para ler ou para reler… E não sei se estes chegam. Talvez abra a mala para acrescentar mais uns.

capa_lowry.jpg

Debaixo do Vulcão, de Malcom Lowry

capa_Fugitiva

O sexto volume de Em Busca de O Tempo Perdido, de Marcel Proust

capa_Sertao

Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa

capa_diarioskafka

The Diaries of Franz Kafka, de Franz Kafka

detectivesselvagens.jpg

Os Detectives Selvagens, de Roberto Bolaño



Comentários

One Response to “O que lêem os críticos quando não são obrigados a ler (2)”

  1. Xica da Silva on Maio 3rd, 2009 23:06

    Infelizmente há quem não tenha olhos e julgue saber ler….

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges