Pensamento mágico

Em 2008, apostei em Tomas Tranströmer. Em 2009, apostei em Tomas Tranströmer. Em 2010, voltei a apostar em Tomas Tranströmer, convencido que à terceira seria de vez. Depois, a 8 de Outubro de 2010, escrevi: «Para o ano, não apostarei no poeta Tomas Tranströmer (pode ser que assim ele ganhe)». Fiel a essa promessa, em 2011 não apostei em Tomas Tranströmer nem em mais ninguém. Pelos vistos, resultou.



Comentários

2 Responses to “Pensamento mágico”

  1. André Benjamim on Outubro 6th, 2011 11:26

    Nunca mais apostes em quem queres que ganhe… Há obras em Português? Podes indicá-las? Obrigado.

  2. manuel margarido on Outubro 6th, 2011 13:03

    Perfeita obstinada premonição. Parabéns! (agora precisamos urgentemente do seu dom inclinado para o Sporting :)

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges