Prémio Fundação Inês de Castro para Gonçalo M. Tavares

Depois de ter sido distinguido com o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores e com o Prémio Fernando Namora, o romance Uma Viagem à Índia (Caminho), de Gonçalo M. Tavares, acaba de ganhar o Prémio Fundação Inês de Castro. Do júri fizeram parte José Carlos Seabra Pereira, Mário Cláudio, Fernando Guimarães, Frederico Lourenço e Pedro Mexia. Fernando Echevarría, de 82 anos, recebe um Tributo de Consagração pelo conjunto da obra literária.
A entrega do prémio será feita a 4 de Fevereiro na Quinta das Lágrimas, em Coimbra.



Comentários

3 Responses to “Prémio Fundação Inês de Castro para Gonçalo M. Tavares”

  1. luis on Janeiro 24th, 2012 18:05

    há alguma declaração ou justificação do prémio? É que eu li este livro e não percebo de todo o motivo de tanto apreço e de tanto prémio, e gostava de ver o que nele encontram que eu não encontrei. Senão sabes de alguma crítica onde possa tentar entender tais motivos?
    Obrigado.

  2. Ricardo Assis on Janeiro 25th, 2012 19:14

    Surpresa, surpresa…

  3. klein on Janeiro 27th, 2012 20:27

    Penso que seria importante criar mais três ou quatro prémios literários em Portugal, pois não é justo que cada livro do Gonçalo Tavares receba apenas dois ou três prémios desses. No mínimo, cada obra dele devia receber onze prémios literários só em Portugal, e mais dezanove no resto do mundo. É a minha opinião.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges