Prémio LeYa 2013 para Gabriela Ruivo Trindade

Pela primeira vez, o Prémio LeYa, no valor de 100 mil euros, distingue uma mulher: Gabriela Ruivo Trindade, 43 anos, emigrante em Londres e desempregada. O livro vencedor, Uma Outra Voz, primeiro romance da autora, será editado pela LeYa em 2014, em data a anunciar. Este ano, foram recebidos a concurso 491 originais (um recorde), oriundos da Alemanha, Angola, Brasil, Espanha, EUA, França, Guiné-Bissau, Itália, Luxemburgo, Macau, Moçambique, Portugal, Reino Unido e Suécia. Pela voz do seu presidente, Manuel Alegre, o júri destacou «a consistência do projecto narrativo que procura, através de várias gerações, e com o foco em personagens de grande força, sobretudo femininas, retratar a transformação da sociedade e dos modelos de vida numa cidade de província [Estremoz], no Alentejo.» E ainda: «Merece destaque a originalidade com que o autor combina o individual e o colectivo, bem como a inclusão da perspectiva do(s) narrador(es) no desenho cuidado de um universo de vastas implicações mas circunscrito à esfera do mundo familiar ao longo de um século de História. Também a exploração ficcional de registo diarístico e a inclusão da fotografia dão um sinal de modernidade formal a esta obra premiada por maioria do júri.»



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges