Tocar na ferida

Na pele de Wanderley, o repórter brasileiro do programa Vai Tudo Abaixo, Jel entrevistou António Lobo Antunes na Biblioteca Pública de Nova Iorque. Os momentos em que Wanderley confunde Lobo Antunes com a sua Nemésis, José Saramago, referindo-se primeiro à adaptação que Fernando Meirelles fez do Ensaio sobre os Ceguinhos (sic) e depois às vantagens de ganhar o Nobel, são antológicos. A sequência começa aos dois minutos e 43 segundos mas a peça é, toda ela, um achado.

[via Insónia]



Comentários

3 Responses to “Tocar na ferida”

  1. Luís Graça on Novembro 6th, 2008 7:43

    Eh! pá, eu já sei qual é o estilo do JEL (e o José Hermano Saraiva já se tinha aguentado muito bem com o Wanderley!) mas aquilo doeu-me!
    Fiquei solidário com o Lobo Antunes, que se entrincheirou como conseguiu. Mas o JEL é um sniper terrível!!!

  2. el-gee on Novembro 10th, 2008 9:44

    o gajo é bom! mas o lobo antunes – e so foi pena ter dado a entender que queria mesmo o nobel – ainda é melhor

  3. el-gee on Novembro 10th, 2008 9:44

    (“quem diz a voce que eu nao sou veado?” é das coisas boas que para aí andam)

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges