Torres de papel (2)

As pilhas de livros continuam a erguer-se, à espera do dia em que abandonarão a casa.


Clique para aumentar

Eis mais alguns dos títulos dos livros a oferecer:

Para Além da Crença, de V.S. Naipaul (Dom Quixote)
Retratos de Família, de Kate Atkinson (Planeta)
Fumo Sagrado, de Guillermo Cabrera Infante (Quetzal)
Uma Cana de Pesca para o Meu Avô, de Gao Xingjian (Dom Quixote)
O Dom de Gabriel, de Hanif Kureishi (Teorema)
Lendas, de Gustavo Adolfo Bécquer (Assírio & Alvim)
A Cidade dos Deuses Selvagens, de Isabel Allende (Difel)
O Reino do Dragão de Ouro, de Isabel Allende (Difel)
Enciclopédia da Estória Universal, de Afonso Cruz (Quetzal)
Martin Bauman; ou Uma Presa Segura, de David Leavitt (Teorema)
Nevava, de Patrick Rimbaud (Bizâncio)
O Regresso do Hooligan, de Norman Manea (ASA)
A Mulher de Pedra, de Tariq Ali (Europa-América)
Kockroach, de Tyler Knox (Cavalo de Ferro)
jPod, de Douglas Coupland (Teorema)
Crime, de Irvine Welsh (Quetzal)
O Mundo de Ontem, de Stefan Zweig (Assírio & Alvim)
Crónicas Abissínias, de Moses Isegawa (Círculo de Leitores)
Carlota Fainberg, de Antonio Muñoz Molina (Editorial Notícias)
A Terra dos Mezaràt, de Dario Fo (AMBAR)
Adeus, Tsugumi, de Banana Yoshimoto (Cavalo de Ferro)
Na Terra dos Cangurus, de Bill Bryson (Quetzal)
Dos Confins dos Bosques para a Civilização, de Charles Alexander Eastman (Antígona)
Hooking Up, de Tom Wolfe (Dom Quixote)



Comentários

2 Responses to “Torres de papel (2)”

  1. filipa on Setembro 13th, 2011 11:14

    Bom, uma confissão: eu já andava a fazer uma wishing list com a esperança de por lá encontrar livros que as medidas anti-crise me impediram de comprar de rajada. Vejo agora que ainda temos a benesse de ir sabendo de antemão as excelentes ofertas que vão estar disponíveis. Muito obrigada por tanto cuidado e dedicação. Vai ser uma caça, não ao ovo da Páscoa, embora com o mesmo sabor infantil do entusiasmo, mas ao Livro 😛 Bem-haja!

  2. carlos ramos on Setembro 13th, 2011 14:43

    Olá José Mário

    Gostaria de lhe dar os parabens por este belo espaço que desconhecia. Também para lhe dizer que gostaria de adquirir ou trocar alguns dos livros que aqui refere.

    Abraço

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges